Bolsonaro precisa evitar incidentes internacionais, diz Flávio Dino

Foto: Marcos Corrêa/PR

Em entrevista ao Valor Econômico divulgada nesta quinta-feira (6), o governador do Maranhão, Flavio Dino (PCdoB), comentou que espera que o presidente Jair Bolsonaro tenha um “amigo sincero” perto dele para que o alerte sobre os riscos de se produzir incidentes internacionais “todos os dias.”

Segundo o jornal, a afirmação de Dino faz referência às recorrentes trocas de farpa protagonizadas por Bolsonaro com líderes de outros países e órgãos internacionais”. Na quarta-feira, o presidente atacou a líder chilena Michelle Bachelet, dizendo que a alta comissária da ONU para Direitos Humanos defende “vagabundos”.

Sobre o assunto, Flávio Dino disse: “Espero que [Bolsonaro] tenha algum amigo sincero perto dele. Não é algo correto todos os dias produzir incidentes internacionais. Não ajuda o Brasil. Digo isso como um autêntico patriota que acredita no Brasil”, afirmou.

Questionado pelo jornal em qual medida as declarações do presidente Bolsonaro atrapalham a atuação de investidores no país, Dino enfatizou: “100%”.

No Twitter, Bolsonaro atacou o pai da e ex-presidente do Chile, Michelle Bachelet e defendeu o golpe sanguinário no Chile. Alberto Bachelet foi  brigadeiro-general chileno da Força Aérea do Chile que se opôs ao golpe de 1973, foi preso e sujeito a tortura por vários meses até sua morte em 1974. Sua filha Michelle também foi presa política, mas conseguiu sobreviver e chegou à presidência do Chile em dois momentos: 2006 a 2010 e 2014 a 2018.