Bolsonaro é repudiado após nova disparada no preço da conta de luz

Foto: reprodução

A política econômica do desgoverno Bolsonaro tem causado tragédia na vida das famílias brasileiras que estão fazendo escolhas entre pagar suas contas e se alimentar. A situação é cada vez pior. Não bastasse o desemprego e inflação nas alturas, na próxima semana a conta de luz vai aumentar em média 12% em todo o país.

De acordo com TR Soluções, são quatro pontos percentuais acima do reajuste concedido no ano passado, 8%. Pelos cálculos, a região Nordeste será a mais afetada com aumento na tarifa residencial de 17%, seguido do Sudeste com 13%, Norte 10%, Centro-Oeste 9,5% e Sul 3%.

No Congresso Nacional, a reação foi imediata. “Se não bastasse o aumento dos preços dos alimentos, do gás e da gasolina, a conta de energia ficará mais cara. No Nordeste o reajuste será de 17%. É o Brasil no escuro por conta do desgoverno Bolsonaro! Somos resistência e iremos derrubá-lo nas urnas!”, protestou a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA).

O deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA) também reagiu com indignação: “Mais um aumento na conta de luz! Os aumentos chegam até 25%. É um absurdo completo com os consumidores brasileiros, que não aguentam mais. Bolsonaro quer deixar o Brasil no escuro.”

Para o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), as consequências na vida dos brasileiros são avassaladoras. “As famílias mais pobres já começam a desligar eletrodomésticos. Viver no escuro para conseguir pagar a comida. É o Brasil das trevas de Bolsonaro. Em outubro, a resposta na urna!”, convocou.

“Mais um aumento na conta de energia à vista. No Nordeste, a tarifa residencial deve aumentar, em média, 17%; no Sudeste, 13%. A gente não aguenta mais tantos aumentos. Eu vejo LUIZ no fim do túnel. #VoltaLula #Lula2022”, postou no Twitter a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ).

Por Iram Alfaia
(PL)