Biografia de Haroldo Lima é lançada em Salvador

(Dilvulgação/Facebook PCdoB Bahia)

Na noite de segunda-feira (16), aconteceu o lançamento da biografia de Haroldo Lima, ex-deputado federal e dirigente comunista baiano, no Grande Hotel da Barra, em Salvador, Bahia. A obra “Haroldo Lima – coragem e dedicação à luta do povo”, da Editora Anita Garibaldi, foi escrita por Haroldo um pouco antes de seu falecimento no ano passado, e, com isso, organizada posteriormente pelo ex-deputado e amigo Aldo Arantes, que fez uma sessão de autógrafos após as declarações de familiares e parceiros políticos sobre o homenageado.

O evento foi conduzido por Cássia Maciel, representante da FMG – Fundação Maurício Grabois, que compôs a mesa de apresentação ao lado de Solange Silvany, viúva de Haroldo, Aldo Arantes, e o presidente do PCdoB-BA, Davidson Magalhães. O encontro começou com depoimentos gravados de Magda Chambriard, ex-diretora geral da ANP – Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, autarquia federal que Haroldo também dirigiu, e do presidente nacional da FMG, Renato Rabelo; contando ainda com uma recitação de um poema da poetisa Ametista Nunes, do PCdoB-BA.

Conforme Solange, Haroldo encontrou na luta política e na filiação ao Partido Comunista do Brasil uma forma racional para devolver aos pobres os direitos que lhes eram arrancados. “Haroldo amou esse povo até o fim. Haroldo foi capaz de dar a vida ao seu amigo, o povo brasileiro”, declarou a viúva, que argumentou que as torturas sofridas pelo seu parceiro, durante o regime militar no Brasil, provam esse amor.

De acordo ainda com Solange, Haroldo sempre lutou pelos direitos das minorias à terra, ao teto e ao trabalho. “O que aprendemos juntos: a luta jamais se opôs à paz. Para nós, familiares, Haroldo sempre foi um justo que soube amar”, afirmou. Ao finalizar sua fala, informou ainda que a biografia em questão é “fundamental para restabelecer fatos recentes da nossa história [política]”, pois envolve, entre tantos relatos, alguns discursos coletados durante a atuação de Haroldo na Câmara dos Deputados.

“Haroldo era um homem que sabia fazer política”, declarou Aldo Arantes, que contou um pouco sobre histórias dele com o amigo homenageado. O organizador do livro citou a discussão de eventos importantes no Brasil presentes na obra, como a crise da legalidade e a reforma universitária. Outro ponto que destacou no livro foi a reflexão de Haroldo sobre a China, de como esse país conseguiu incorporar a dialética do marxismo, pensando no socialismo de mercado, sendo então um modelo a ser seguido na construção de uma nação comunista.

Entre os presentes no evento, além dos familiares e amigos de Haroldo, estavam: o deputado federal Daniel Almeida; a deputada estadual Olívia Santana; o deputado estadual Fabrício Falcão; o vereador Augusto Vasconcelos; a titular da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia, Julieta Palmeira; a secretária de Mulheres do PCdoB-BA, Daniele Costa; a presidenta da Unegro – União de Negras e Negros pela Igualdade, Ângela Guimarães; a presidenta da CTB – Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, Rosa de Souza; a deputada federal Lídice da Mata; o diretor-geral da Sudesb – Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia, Vicente Neto; e o reitor da UFBA – Universidade Federal da Bahia, João Carlos Salles.

Confira imagens do evento:

Fotos: Divulgação/Facebook
__

Fonte: PCdoB da Bahia