Após ação do TSE, Youtube excluí vídeos de fake news contra eleições

Fachada do edifício sede do STF

(Foto: Marcello Casal/Agência Brasil)

Nos últimos dez dias, o YouTube apagou pelo menos 22 vídeos com fake news sobre as eleições. As informações são de um levantamento feito pela empresa Novelo Data.

Segundo a plataforma, essa foi a maior limpeza feita sobre desinformação eleitoral desde que as novas regras da empresa começaram a valer, em março.

Em menos de três meses, a plataforma excluiu 45 vídeos com fake news sobre as eleições, sendo 11 no dia 1º de junho.

Dentre os vídeos derrubados, alguns pertencem a canais de figuras políticas, como o de Daniel Silveira, deputado federal pelo PTB, que perdeu o vídeo “O Artigo 142 Da Constituição Federal E A Garantia Dos Poderes Constitucionais” e até o do atual presidente Jair Bolsonaro (PL), que perdeu a gravação de sua entrevista à Rádio Jovem Pan em 12 de agosto do ano passado.

Em fevereiro, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e as principais plataformas digitais que atuam no Brasil firmaram um protocolo de cooperação para combater a disseminação de fake news nas eleições de 2022.

Segundo o documento, as empresas devem cumprir uma lista de ações a serem executadas no combate à desinformação eleitoral.

O YouTube anunciou no mês que abril que iria colaborar no processo eleitoral e, para isso, lançou programa contra desinformação nas eleições.