América do Sul: Partidos Comunistas rechaçam ataque contra Venezuela

Seis partidos comunistas da América do Sul divulgaram, neste sábado (23), uma nota de repúdio às provocações que estão sendo levadas a cabo durante o transcurso deste dia, contra a República Bolivariana da Venezuela, e que buscam criar justificativas para uma intervenção militar.
Leia abaixo a nota assinada pelos presidentes dos Partidos na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Paraguai e Uruguai:

Os Partidos Comunistas abaixo assinados rejeitam fortemente qualquer tentativa de intervenção militar na República Bolivariana da Venezuela.Também repudiamos o bloqueio e o confisco de recursos que os EUA impuseram à Venezuela com a cumplicidade dos governos que aderem às políticas neocoloniais do imperialismo.

Eles são os mesmos que rapidamente endossaram a tentativa de Guaidó, fantoche das políticas intervencionistas, de se proclamar “presidente encarregado” com a intenção de legitimar os ataques contra a República Bolivariana da Venezuela.

Com a desculpa de levar à Venezuela uma suposta “ajuda humanitária”, o governo dos Estados Unidos e seus seguidores na região ameaçam um ataque militar que só geraria morte e destruição para o povo venezuelano com sérias consequências para a paz em toda a América Latina e Caribe.

Nós, comunistas, expressamos nosso respeito irrestrito à soberania dos povos, contra toda intervenção estrangeira em nossos países e continuamos a lutar pela América Latina e o Caribe como territórios de paz.

Não à intervenção militar na Venezuela e em qualquer país da nossa América!

América Latina e Caribe, territórios de paz!

Partido Comunista da Argentina – Victor Kot

Partido Comunista do Brasil – Luciana Santos

Partido Comunista do Chile – Guillermo Teillier

Partido Comunista Colombiano – Jaime Caycedo Turriago

Partido Comunista Paraguaio – Najeeb Amado

Partido Comunista do Uruguai – Juan Castillo

Fonte: i21 (Portal da secretaria de política e relações internacionais do Partido Comunista do Brasil)