Altamiro Borges: Joice abandona “escória bolsonarista” do PSL

A extrema-direita se uniu para assaltar o poder, mas ela não se entende. Toda semana tem um barraco. Nesta segunda-feira (14), a deputada Joice Hasselmann, que já foi líder do laranjal bolsonariano no Congresso Nacional, anunciou a sua saída do PSL. A sua justificativa é de que o partido não só manteve a “escória bolsonarista”, como “entregou o coração”.

Por Altamiro Borges*

Eleita por São Paulo com 1.078.666 votos, pegando carona na onda neofascista que devastou o país em 2018, a deputada ingressou com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedindo desfiliação por justa causa – sem perder o mandato. Joice Hasselmann, acusada de plagiar reportagens quando era jornalista, garante que já foi procurada por cinco partidos.

As “negociatas” com Bolsonaro

Em mensagem postada em suas redes sociais, ela bateu duro no deputado Luciano Bivar, presidente do partido. “É culpa exclusivamente do PSL comandado por Bivar termos Bia Kicis na CCJ envergonhando o país e a Câmara. É culpa dele termos bolsonaristas insanos dominando o PSL, pois ele deu ordem para suspender a expulsão dos bolsonaristas, incluindo a do filho lesado do presidente” – numa referência ao deputado Eduardo Bolsonaro, o Dudu Bananinha.

“Os bolsonaristas esculhambaram o PSL, tentaram criar outro partido, achincalharam os leais, as bandeiras liberais e ao país. E, ao invés de serem expulsos, são agraciados numa negociata que deve ter sido muito lucrativa, afinal, que partido se entregaria assim? E por quê?”, questionou, insinuando haver sujeira entre a cúpula da sigla e o Palácio do Planalto.

Para ela, essas “negociatas” desfiguraram a sigla. “Ao manter o câncer bolsonarista dentro do partido e mandando na legenda, o PSL é cúmplice de todas as traições de Bolsonaro. Ele traiu o povo, o partido fez a mesma coisa e ainda traiu seus aliados que acreditaram em alguma decência da legenda. Não há a menor condição de eu ficar numa legenda que mantém negociatas com Bolsonaro e sua tropa. Já estive no mesmo partido desse monstro. Não cometerei o mesmo erro. Jamais”.

“O que há de pior na política”

Com base nessas corrosivas críticas, Joice Hasselmann informa seus seguidores: “Sobre o PSL: entrei na Justiça hoje para deixar a legenda por justa causa. Não sou boba. Sei que partido é problema, mas o PSL virou a representação do que há de pior na política. O PSL não só manteve a escória bolsonarista em seus quadros, mas entregou o coração da legenda”.

A ex-bolsonarista rompeu com o “mito” no final de 2019. Após críticas aos rumos do laranjal e atritos com os filhotes do presidente, ela foi expelida da liderança do governo no Congresso Nacional em outubro. A partir daí, a deputada paulista passou a denunciar as “traições” de Jair Bolsonaro e virou inimiga do famiglia presidencial.

Pelo esgoto da internet, ela sofreu duros ataques – parte deles misóginos e preconceituosos. O filhote 03 do presidente, o Dudu Bananinha, por exemplo, passou a associar Joice Hasselmann à imagem do desenho animado Peppa Pig.

__
*Jornalista e presidente do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé e membro do Comitê Central do PCdoB.

 

As opiniões aqui expostas não refletem necessariamente a opinião do Portal PCdoB