Altamiro Borges: chapa Lula-Alckmin repercute no mundo

Lançamento da campanha de Lula em Paris recebe apoio da esquerda francesa

(Foto: Redes sociais/Laurence Cohen)

O ato de pré-lançamento da chapa Lula-Alckmin neste final de semana teve forte repercussão na imprensa internacional. O jornal britânico de negócios Financial Times publicou nesta segunda-feira (9): “Lula mira no centro do Brasil em disputa pelo poder”. A reportagem destaca que “ex-presidente de esquerda promete defender soberania nacional ao enfrentar Bolsonaro”.

Por Altamiro Borges*

Outro veículo britânico, The Guardian, deu ampla cobertura ao evento. “Esquerdista diz em comício que o público deve se unir contra a ‘incompetência e o autoritarismo’ do governante de extrema direita”. Há também um artigo que enfatiza a declaração do ex-governador paulista Geraldo Alckmin: “Ele [Lula] é o único caminho”.

Já o francês Libération destacou na edição dominical: “Lula se vê na cabeça de uma ‘frente republicana’ diante do perigo de Bolsonaro ser reeleito”. E o também francês Le Monde estampou na manchete que líder de esquerda visa “reconstruir o Brasil” destruído pela gestão “irresponsável e criminosa” de Jair Bolsonaro. Já o espanhol El País registrou que “Lula se lança na corrida eleitoral para ‘devolver o fascismo ao esgoto’”.

Agências internacionais de notícias

O assunto também foi destaque nas agências internacionais de notícias, que despacham suas reportagens e artigos para milhares de veículos impressos e online no mundo. A alemã Deutsche Welle registrou que “novo presidente será eleito no Brasil em outubro. Ex-chefe de Estado Lula da Silva quer disputar novamente e anuncia sua candidatura”.

Já a agência ianque Associated Press destacou que “Lula corteja os centristas no lançamento não oficial da campanha”. A matéria foi reproduzida pelo Washington Post, New York Times, ABC, Daily Times e outros 20 mil sites noticiosos ao redor do mundo. E a Reuters (Reino Unido) foi na mesma batida, reproduzindo trechos do discurso de Lula:

“O momento mais grave que o país atravessa nos obriga a superar nossas diferenças e construir um caminho alternativo à incompetência e ao autoritarismo que nos governam… Queremos nos unir a democratas de todas as posições políticas, classes, raças e crenças religiosas… para derrotar a ameaça totalitária, o ódio, a violência e a discriminação que paira sobre nosso país”.

Como enfatizou o analista de mídia Nelson de Sá, em artigo no UOL neste domingo (8), “o lançamento da pré-candidatura devolveu Lula às páginas iniciais pelo mundo, com a cobertura se concentrando em seu esforço de buscar o centro, com o vice Geraldo Alckmin”. Ele cita vários veículos dos EUA, Europa, Ásia e América Latina que repercutiram o grandioso evento.

__
*jornalista, coordenador do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé e secretário nacional de Mídias do PCdoB.

As opiniões aqui expostas não refletem necessariamente a opinião do Portal PCdoB