Altamiro Borges: Cade investigará publicidade na Globo

Com sua negação da política e sua demonização das forças de esquerda, a Rede Globo ajudou a chocar o ovo da serpente fascista no país. Hoje, ela é vítima do próprio monstro. Jair Bolsonaro deseja destruir o império global – principalmente por asfixia econômica. Uma nova ação oficial confirma que o cerco está se fechando.

Por Altamiro Borges*

Nesta quarta-feira (2), a superintendência do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) instaurou um suspeitíssimo inquérito para apurar indícios de condutas anticompetitivas do Grupo Globo em contratos firmados com agências de publicidade. É a segunda ação contra a emissora em menos de três meses.

BV anula a concorrência na mídia

O Cade ainda adotou “medida preventiva” contra o império midiático para “impedir prejuízo à concorrência”. Em caso de descumprimento, a multa fixada é de R$ 20 mil por dia. Em nota técnica, o órgão alegou que a ação visa disciplinar o uso da “Bonificação por Volume” – a famosa BV.

Como explica o site UOL, “a bonificação pode ser considerada um programa de desconto, que inclui práticas como premiação para quem faz mais anúncios, estratégias de fidelização, imposição de volume mínimo de aquisição”. Através da BV, a Rede Globo sempre foi acusada de sabotar as empresas concorrentes.

O UOL relata que “o Cade entendeu que a forma como a emissora concede a bonificação às agências decorre de exercício abusivo de posição dominante e induz à fidelidade contratual”. Apesar da prática ser antiga e comum na indústria da mídia, essa foi a justificativa apresentada para investigar a Rede Globo. Diz o órgão:

“Medida preventiva” anula novos contratos

“As cláusulas de bonificação estimulam a discriminação arbitrária entre os adquirentes de tempo/espaço publicitários e dificultam o funcionamento de empresas concorrentes, por incentivar as agências a concentrarem seus investimentos na emissora como forma de obtenção da bonificação”.

Pela “medida preventiva” imposta pelo Cade – que é ligado ao Ministério da Justiça –, a Globo “fica proibida de celebrar novos contratos de plano de incentivo e de realizar quaisquer adiantamentos, seja em contratos vigentes ou futuros”, relata o UOL. O objetivo, insiste a autarquia, “é evitar prejuízos ao mercado”.

Como aponta o site, “a medida pode atrapalhar a busca de patrocinadores da emissora. Na semana passada, a Globo negociou as cotas do seu ‘Pacote Futebol 2021’ com Casas Bahia, Vivo, Itaú, General Motors, Hyper Pharma e Grupo Petrópolis, assegurando uma receita bruta de quase R$ 1,9 bilhão… Atualmente, estão no mercado outros pacotes de mídia, como o do Big Brother Brasil. Somente do BBB-21, a emissora pode arrecadar R$ 470 milhões em patrocínios fixos”.

Ação pode ser fatal para o império global

A porrada contra o BV pode ser fatal para a TV Globo. Mas essa não é a única ação do laranjal bolsonariano contra o império midiático. Em setembro último, o mesmo Cade já havia aberto outra investigação para apurar se a emissora tem o monopólio na transmissão do futebol no mercado nacional.

Pelo regimento do Cade, o órgão tem até o final de março de 2021, prorrogáveis até maio do mesmo ano, para concluir a investigação e indiciar a poderosa Rede Globo “por crime de abuso de poder econômico”. O cerco vai se fechando, como o fascista Jair Bolsonaro já prometeu inúmeras vezes!

__

Altamiro Borges* é jornalista e presidente do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé e membro do Comitê Central do PCdoB.

As opiniões aqui expostas não refletem necessariamente a opinião do Portal PCdoB