Adeus a um herói da classe operária

Vital Nolasco

(divulgação)

Faleceu Vital Nolasco. Líder Metalúrgico! Partiu nesta madrugada, dia 19 de janeiro, às 2h30, informou o filho Daniel.

Por Carlos Pereira*

Ainda me recordo da marcante impressão que me causou ao reencontrá-lo, mais demoradamente, 20 anos depois de nossa convivência no movimento sindical, no Congresso de incorporação do PPL ao PCdoB, a firmeza e a serenidade no jeito de falar.

Lutou pela vida, contra uma fibrose pulmonar, durante 14 dias, período em que ficou internado no Hospital Samaritano. Deixa esposa, Maria Ester, filhos e netos. Era membro do Comitê Central do PCdoB e foi presidente do partido em São Paulo.

Vital foi eleito diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, de 1984 a 1987. Quando deixou o sindicato, voltou para Metal Leve, fábrica da zona sul. Fez campanha para vereador trabalhando na fábrica. Com os votos dos operários, foi eleito, em 1989, para seu primeiro mandato de vereador da maior cidade do Brasil. Foi reeleito em 1996.

Mineiro, de Belo Horizonte, teve um papel destacado na greve da metalúrgica Belgo-Mineira, em plena ditadura militar, em 1968. Militante da AP, entrou para o PCdoB em 1972. Foi preso em São Paulo, barbaramente torturado. Voltou para luta. Foi trabalhar na fábrica e eleito para diretoria do sindicato.

A despedida se realiza na sede do sindicato dos metalúrgicos de São Paulo, na Liberdade.

__

*Membro do Comitê Central do Partido Comunista do Brasil (PCdoB)