Luciana Santos manifesta indignação pela morte de Dinho, da Unegro

A presidenta nacional do PCdoB, Luciana Santos, manifestou pesar pelo assassinato do radialista e membro da Unegro, Miltoon Expedito do Nascimento, o Dinho, no último sábado (23). Luciana se declarou indignada por o crime ter sido cometido por policiais e reafirmou seu “compromisso em exigir capacitação permanente dos operadores da segurança pública e a punição dos abusos”.
 

 Dinho foi morto por policiais de São Paulo

Dinho foi morto por policiais de São Paulo

Leia a íntegra da declaração de Luciana Santos

Manifesto meu pesar com o falecimento de Dinho, jovem trabalhador de 33 anos, filiado ao PCdoB, militante da UNEGRO e da cultura Hip Hop. Minha indignação aumenta ao tomar conhecimento que a bala que o matou saiu do revólver de um policial numa desastrosa abordagem.

Me solidarizo com seus familiares e com a UNEGRO de Sorocaba.

Para o PCdoB o direito à vida é absoluto, a Constituição e as leis que organizam o Estado brasileiro são explícitas na defesa da preservação da vida e da dignidade da pessoa humana.

Lamentavelmente esse caso soma-se aos milhares de registros de jovens vítimas de homicídio. No Brasil a violência se tornou um problema de alta gravidade

Por isso, afirmamos nosso compromisso em exigir capacitação permanente dos operadores da segurança pública e a punição dos abusos.

Contem conosco.

Luciana Santos
Presidente nacional do PCdoB