PCdoB-PE elege Marcelino Granja presidente e defende liberdade de Lula

Crédito das Fotos: George Braga

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) de Pernambuco elegeu neste domingo (8) os novos membros de sua Comissão Política e do Secretariado, que vão conduzir os rumos da legenda nos próximos dois anos. A presidência do Comitê Estadual comunista passou a ser exercida por Marcelino Granja, secretário de Cultura de Pernambuco e dirigente nacional, e a vice-presidência por Alanir Cardoso, que presidiu o partido no estado até o momento.

A Comissão Política eleita é composta por 24 membros, a saber: Alanir Cardoso (vice-presidente); Amanda Melo (secretária de Movimentos Sociais e Juventude); Andressa Laysa Ribeiro (Flor Ribeiro)(presidenta da UJS); Anne Cristine Cabral (secretária adjunta de Formação); George Braga (secretário do GTE); Guido Bianchi (secretário de Comunicação); Helmilton Beserra (presidente da CTB); Herbert Beserra (secretário Sindical): Hilda Wanderley Gomes (secretária adjunta de Finanças).

Também compõem o colegiado José Bertotti (presidente do PCdoB Recife); Laudijane Domingos (presidente da UBM-PE); Luciano Siqueira (vice-prefeito do Recife); Luciano Moura (presidente do PCdoB Olinda); Luís Henrique Lira (Galego) (secretário adjunto de Organização); Marcelino Granja (presidente); Maria Antonieta trindade (secretária de Finanças); Matheus Lins (secretário adjunto de Comunicação).

E mais: Nilson Vellazquez (secretário de Formação); Ossi Ferreira (secretário de Organização); Renildo Calheiros (coordenador do Projeto Eleitoral); Sybelle Chagas (secretária da Mulher); Thiago Modenesi (presidente do PCdoB Jaboatão); Thiara Milhomem (chefe de Gabinete Luciana); e Valéria Silva (vice-presidenta do Sintepe).

O Secretariado eleito para o biênio 2017-2019 tem a seguinte composição: Alanir Cardoso (vice-presidente); Amanda Melo (secretária de Movimentos Sociais e Juventude); Guido Bianchi (secretário de Comunicação); Herbert Beserra (secretário Sindical); Marcelino Granja (presidente); Maria Antonieta Trindade (secretária de Finanças); Matheus Lins (secretário adjunto de Comunicação); Nilson Vellazquez (secretário de Formação) e Ossi Ferreira (secretário de Organização).

Projeto eleitoral

Durante o encontro, o segundo deste ano, dois temas foram objeto de debates no colegiado: o projeto eleitoral dos comunistas pernambucanos para 2018 e a luta em defesa da liberdade do ex-presidente Lula, preso em Curitiba (PR) desde o último sábado (7).

Sobre o projeto eleitoral deste ano, a avaliação dos dirigentes é de que o partido saiu fortalecido da recente rodada de filiações de quadros destacados do cenário político estadual, entre eles o ex-prefeito do Recife, João Paulo Lima e Silva; o ex-vereador do Recife, Osmar Ricardo e o ex-prefeito de Água Belas, no Agreste do estado, Genivaldo Menezes. Também foram contabilizadas as filiações do presidente da FETRAF-PE, João Santos, e do ex-deputado federal Djalma Paes ocorridas no final de 2017.

A Comissão Política avaliou também a Nota da presidenta nacional do PCdoB, Luciana Santos, divulgada sábado (7), logo após a prisão de Lula. Na nota, subscrita ainda pela pré-candidata do partido à Presidência da República, Manuela D’Ávila, os comunistas expressam o entendimento de que a prisão do ex-presidente é arbitrária, injusta e tem caráter político. O colegiado decidiu, então, deflagrar uma campanha permanente de luta pela liberdade de Lula, “uma bandeira a ser erguida por todas as forças democráticas, populares e patrióticas do Brasil e do Mundo”.