Flávio Dino destaca as principais mudanças no estado do Maranhão

Crédito da foto: Richard Silva

Durante o 14º Congresso do PCdoB, o governador do Maranhão Flávio Dino, fez um balanço das principais mudanças conduzidas por ele no estado e elencou as prioridades do PCdoB no que se refere ao desenvolvimento do Brasil e à superação da crise nacional.

O governador comunista relembrou o golpe de estado contra Dilma Roussef, que a afastou da Presidência da República e o momento de retrocessos que vivemos imposto pelo ilegítimo Michel Temer. “Nós estamos vindo numa trajetória política difícil e complexa, em razão dos retrocessos que sofremos com a aprovação do impeachment e todas as suas consequências”, afirmou.

Segundo Dino, o equivocado impeachment permitiu que a população identificasse onde reside os seus principais interesses. “Por isso, acredito numa vitória no nosso campo em 2018”. O governador explica que a partir de 2003, no início do mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, houve um impulso nas políticas públicas. Mas, após o golpe vivemos retrocessos de direitos, perda da dimensão do projeto nacional do desenvolvimento, perda da soberania e autonomia. “Acho que nós temos um quadro no ano que vem obviamente desafiador, porém, promissor”, explicou.

Avanços no Maranhão

O governador Dino é conhecido pela gestão transparente e igualitária que vem fazendo no estado. Dentre todas as ações, destacou os resultados atinentes a educação. “Este é o núcleo da nossa ação, garantir que os poucos recursos públicos e disponível nesse quadro de crise fiscal que o Brasil atravessa, esteja à disposição de uma visão administrativa de prioridade de políticas sociais, marcadamente voltadas a população mais pobre”.

O comunista vem ampliando as políticas educacionais no Maranhão, criando projetos como, o Bolsa Escola, que propicia o acesso ao material escolar, o Programa Escola Digna, que vem realizando a construção de centenas novas escolas e a reforma das escolas já existentes, a formação de mais de 50 mil educadores estaduais e municipais, a implantação do ensino integral, porque no passado não havia nenhuma escola em período integral e até fevereiro de 2018, Dino chegará ao número de 40 escolas em tempo integral, a criação da Universidade Estadual, situada em Imperatriz, segunda maior cidade do estado, o dobro de bolsas de pós-graduação e a implantação do programa Cidadão do Mundo, que possibilita que centenas de alunos da rede pública do Maranhão estudem em outros países gratuitamente.

“O sinal de todos esses programas é o da busca pela máxima igualdade possível. Quando nós priorizamos as políticas públicas atinentes a educação, estamos buscando exatamente mostrar qual é o caminho correto de desenvolver de verdade a sociedade, praticar a justiça social e garantir que aqueles que menos tem estejam no centro da ação de governo e por isso a nossa experiência governamental até aqui é vista pela maioria da população como exitosa”, disse.

O governador explicou que o estado é insubstituível na indução de desenvolvimento. “Já inauguramos até o momento, 550 obras públicas de várias dimensões, o que dá praticamente uma obra há cada dois dias de governo, 7 grandes hospitais, sistemas de água e restaurantes populares”.

“É fundamental que a população volte a acreditar na política e no fazer político. E possamos vencer a desesperança e mostrar que a política é imprescindível e pode ser bem-feita”, concluiu.

Assista na íntegra:

Da redação