Flávio Dino entrega hospital que TV Sarney tentou criar factoide

Crédito da foto: Divulgação

reportagem feita em tom “bombástico” foi replicada pelo jornal Bom Dia Brasil, que deu o mesmo tom a fato tratando como uma medida feita às escondidas para desviar dinheiro público e ainda prejudicar a população que não tinha o atendimento médico.

Pois bem, pouco mais de um mês, nesta terça-feira (10), o governador Flávio Dino entregou o Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO), sendo a primeira vez que o Estado terá uma unidade capaz de atender casos de alta complexidade.

Certamente, a reportagem recheada de ilações e factoides foi encomendada porque as viúvas de Sarney sabiam que a inauguração estava próxima. Não é por acaso que, apesar da importância da unidade de atendimento médido, até o fechamento desta matéria, a Rede Mirante não deu uma linha sobre o assunto.

Com o prédio reformado e totalmente adaptado, a rede pública estadual na capital passa das atuais 80 cirurgias por mês para 400. Ou seja, a capacidade é multiplicada por cinco, o que vai desafogar a fila por cirurgias. Em 2014, eram apenas 30 cirurgias por mês.

“Não perdemos nunca a alegria de fazer o bem. Esse é o milagre desse governo, o milagre da multiplicação das oportunidades, da luta obstinada pela igualdade, de não ter medo de nada e nem de ninguém”, disse o governador durante a solenidade. “Não importa quem foi poderoso ontem ou se esse alguém se acha dono da riqueza e do poder. Aqui não temos medo”, reforçou.

Flávio Dino enfatizou que a sua gestão tem trabalhado para transformar o Maranhão, salientando que desde 2015 foram concluídas mais de 500 obras.

O governador também fez questão de destacar o papel dos profissionais da saúde que vão atuar na unidade. “Mãos e coração: disso é feito um bom hospital. E eu tenho certeza de que o HTO será um excelente hospital porque está em excelentes mãos desses profissionais”, frisou Flávio Dino. A unidade contará com mais de 300 profissionais.

Redução da fila

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, o hospital era uma demanda necessária para o Estado e um pedido dos profissionais da saúde. a expectativa é que, em um ano, a fila de espera por cirurgias reduza consideravelmente, sendo que atualmente cerca de 2 mil pessoas aguardam por cirurgia. Isso porque o hospital terá capacidade para 4,8 mil cirurgias por ano.

De acordo com o diretor clínico do HTO, Newton Gripp, a unidade está pronta e completamente equipada para atender todos os casos complexos: “Temos 100% de capacidade aqui. Ninguém mais precisa sair do Maranhão para tratar qualquer doença ortopédica”.

O médico Damião Guedes, especialista em reconstrução e alongamento ósseo, diz que o HTO também vai formar e qualificar profissionais. “É uma unidade de referência para pacientes e profissionais. Aqui ficou como uma ilha de excelência, quem está dentro está festejando e quem está fora está querendo entrar”, diz.

Do Portal Vermelho, com informações da Assessoria de imprensa do Maranhão