Centenário: veja festas de esquerda que inspiram o Festival Vermelho

O Festival Vermelho, que marca os 100 anos do PCdoB e acontece na próxima sexta-feira (25) e sábado (26), promete trazer uma experiência inédita de integração e celebração na cidade onde o partido foi fundado. Assim que os portões forem abertos no Caminho Niemeyer, em Niterói (RJ), será dado início a uma festa única no país, organizada pelas esquerdas, com uma maratona de atrações do campo popular e progressista.

Esse modelo de evento, que é uma novidade por aqui, já acontece em diversos outros países, em uma rede de solidariedade internacional de esquerda que leva adiante os sonhos de um outro mundo possível.

Conheça algumas dessas experiências que inspiraram o Festival Vermelho. 

Festa do Avante!

O Festival Vermelho é inspirado em algumas dessas festas, que também dialogam com o Brasil e seus movimentos de esquerda. A que tem mais proximidade com o PCdoB, por conta dos laços históricos e linguísticos entre os dois países, é a Festa do Avante! em Portugal. Com 45 edições já realizadas, o festival foi criado em 1976, poucos anos depois da Revolução dos Cravos, movimento popular que encerrou a ditadura salazarista no país. Criada pelo Partido Comunista Português (PCP), por meio de seu jornal oficial, o Avante!, a festa atualmente acontece em Seixal, na região de Lisboa, congregando comunistas de todo o país, feira de produtos regionais, representações estrangeiras, grandes shows, atividades de esporte, educação e encontros políticos.

Fête de L’Humanité

Outro festival de grande referência para o Brasil é a Fête de L’Humanité, na França, que tem dimensões de megaespetáculo e uma vasta diversidade de movimentos e partidos de esquerda de todos os continentes do planeta. Assim como a Festa do Avante!, o evento francês também leva o nome do jornal do partido comunista no país e tem muitos anos de tradição. A primeira edição aconteceu em 1930, para arrecadar fundos à publicação e hoje o evento está entre os maiores da Europa. Em 2018, a Fête de L’Humanité teve público recorde de 800 mil pessoas, com grandes shows e grandes atos políticos na região de Saint Dennis.

 

Fiesta de los Abrazos

Na América Latina, a grande inspiração do Festival Vermelho é a Fiesta de Los Abrazos, no Chile. Com 34 anos de história, a celebração do Partido Comunista do Chile ocupa o Parque O’Higgins, um dos principais da capital chilena, Santiago. As atividades incluem lançamentos de livros, teatro, fóruns de debate, feiras gastronômicas e dois dias de grandes shows com artistas nacionais. A festa, que já reuniu a presença de importantes nomes da cultura sul-americana como Eduardo Galeano, nasceu com o nome de Festival de Arte, Ciência e Cultura para a Democracia no Chile, reforçando a grande vocação do país e dos seus movimentos de esquerda para as lutas e manifestações populares no continente.

Manifiesta
A mais nova das festas irmãs do Festival Vermelho acontece na Bélgica, desde 2010. A Manifiesta é organizada pelo Partido dos Trabalhadores no país e leva a alcunha de Festa da Solidariedade. Voltada principalmente aos trabalhadores e trabalhadoras do país, o evento tem também atrações para a população idosa, crianças, combinando atrações de música, gastronomia e diversas manifestações do pensamento de esquerda europeu. A festa tem acontecido na cidade belga de Ostende, região litorânea do país.

O Festival Vermelho quer te conhecer!

Para conseguir a melhor experiência para o público e motivado por todos esses eventos internacionais, o Festival Vermelho lançou um formulário voltado a todas as pessoas interessadas em participar. O objetivo é conhecer o perfil das caravanas dos diferentes estados, planejar sua estadia e permanência na cidade de Niterói, organizar os vários espaços da festa e a integração entre todas e todos.

Participe! Basta preencher este formulário, clicando aqui. 

E acompanhe o Festival pelas redes sociais:

Instagram

Facebook

Twitter

TikTok

(PL)