Centenário: Exposição retrata história dos 100 anos de lutas do PCdoB

Uma exposição histórica sobre o Partido Comunista do Brasil, que conta a trajetória centenária do partido e dos comunistas no país, já pode ser conferida no corredor que faz a ligação entre o Anexo II e o Salão Verde e dá acesso ao plenário da Câmara dos Deputados.

Batizada de ‘PCdoB Cem anos de amor e coragem pelo Brasil’, a exposição é constituída por quase 350 iconografias entre fotos, documentos, mapas e charges, que fazem pensar, ver e sentir a história da legenda comunista entrelaçada com a história do Brasil.

A mostra foi dividida em duas partes.

A primeira corresponde à linha do tempo, que faz um relato cronológico deste século de lutas do partido. O visitante pode acompanhar a saga centenária da legenda em fotos e dados que ajudam a contextualizar os diversos momentos históricos vividos pelo PCdoB.

A linha do tempo mostra a história do partido desde sua fundação, em 1922, até a atualidade.

Neste grande painel pode-se ver e ler a presença dos comunistas nas grandes batalhas políticas e sociais do Brasil República. A presença no parlamento desde 1927, passando pela participação destacada nas Constituintes de 1946 e 1988, chegando à atual bancada.

Também aparecem em destaque as cinco gerações de lideranças do partido:

A dos fundadores, liderada por Astrojildo Pereira; a segunda, tendo à frente Luiz Carlos Prestes; a terceira, sob o comando de João Amazonas; a quarta, liderada por Renato Rabelo; chegando à quinta geração, comandada pela vice-governadora Luciana Santos.

Lutas sociais

A segunda parte é temática. Ela retrata a presença do PCdoB nas múltiplas dimensões da vida do país: nas entidades da classe trabalhadora e movimentos sociais; no parlamento e na gestão pública; na vida cultural e científica; nas jornadas recentes por vacina, trabalho, auxílio emergencial e pelo “Fora Bolsonaro”.

A mostra também é interativa: 40 livros com temáticas associadas à exposição estão afixados nas paredes do Corredor Tereza de Benguela e podem ser folheados e lidos pelo visitante.

As imagens demonstram a síntese de como os comunistas, em um século de lutas – com ideias, realizações e batalhas – ajudaram a construir o Brasil.

Evidenciam, também, que o PCdoB é um partido que ostenta uma saga heroica, mas tem os pés do no presente e mira o futuro. É uma legenda, portanto, centenária e contemporânea.

Expediente

O livro ‘Imagens da Centenária História de Lutas do Partido Comunista do Brasil (1922-2022)’, organizado pelo Centro de Documentação e Memória (CDM) da Fundação Maurício Grabois, lançado no final de 2021, serviu como principal fonte de pesquisa para a exibição.

O projeto gráfico e a execução da mostra é do designer e jornalista Cláudio Gonzalez. A curadoria ficou por conta de Adalberto Monteiro e Fernando Garcia, da Fundação Mauricio Grabois. Osvaldo Bertolino, Felipe Spadari e Vladimir Sacchetta são os responsáveis pelo trabalho de pesquisa.

Evento

A visitação, aberta ao público na segunda-feira (18), segue até o final de abril. Além disso, um ato com a presença da presidenta do partido, Luciana Santos, do líder da Bancada na Câmara, Renildo Calheiros, além de outras lideranças, vai marcar a passagem pela Casa da exposição sobre os cem anos do PCdoB.

O evento está marcado para a próxima quarta-feira (27), às 15h30.

 

Por Walter Félix

 

(PL)