15º Congresso: PCdoB-MG reelege Wadson Ribeiro como presidente

O Partido Comunista do Brasil de Minas Gerais (PCdoB-MG) realizou a 19ª conferência neste domingo (3) reconduzindo, por aclamação, Wadson Ribeiro à presidência. A atividade reuniu virtualmente 226 participantes e elegeu a nova direção estadual. Preparatória para o congresso do PCdoB, a conferência estadual mobilizou 1.700 pessoas e alcançou 84 municípios em debates sobre o Projeto de Resolução do congresso, Plataforma de Reconstrução Nacional e sobre o documento elaborado pela direção estadual de avaliação da conjuntura e balanço da direção.

Wadson avaliou como positiva a experiência de organização de um congresso em meio a agitação política e instabilidade que vive o Brasil. “Reunimos nossa militância para discutir política e as saídas para o Brasil que deixem para trás o momento obscuro e antidemocrático que estamos vivendo”, afirmou.

De acordo com ele, o PCdoB chega às portas do centenário, que será comemorado em 2022, trazendo esperanças para impor uma derrota ao governo de Jair Bolsonaro e abrindo caminho para que as forças “democráticas, populares e avançadas” ganhem espaço na sociedade para levar o Brasil a um cenário de desenvolvimento.

André Tokarski, secretário de Juventude e membro da Comissão Política Nacional do PCdoB, afirmou que o Projeto de Resolução Política do 15º congresso é um instrumento “atual, contemporâneo e necessário de luta em defesa da classe trabalhadora, da soberania nacional, da democracia e do socialismo”.

Classe trabalhadora

André acrescentou que o aprofundamento dos vínculos entre o PCdoB e a classe trabalhadora, especialmente mulheres, negros e negras e jovens, reforça que a legenda caminha rumo ao centenário “com um projeto de nação claro e quadros preparados para essa luta.”

Para o deputado estadual Celinho do Sinttrocel (PCdoB-MG), os comunistas devem ter como centro de luta a defesa do desenvolvimento nacional e a redução das desigualdades sociais, levando o Projeto de Resolução à prática e se aproximando das periferias e das bases.

José Luiz Moreira Guedes, ex-presidente da UNE e ex-deputado federal, reafirmou a frente ampla. “É preciso voltarmos às bases, estar onde o trabalhador está”, afirmou. De acordo com ele, a unidade da esquerda “vem fundamentalmente das bases operárias e trabalhadoras”.

Comunismo defende a verdade

O poeta, produtor cultural e integrante do PCdoB-MG, Tadeu Martins, declamou durante a conferência o cordel “As mentiras que te contaram e você acreditou”. O poema é de autoria dele e explica em uma linguagem simples o que significa o comunismo. A obra será publicada em breve nas redes sociais do comitê estadual do PCdoB-MG.

“Eu lhes pergunto: o que é comunismo?/ (…)/ não é maldade, não é lambança/ comunista nunca comeu criança e nem toma casas da população/ Comunismo não tira liberdade/ comunismo defende a verdade/ defende a cultura e a educação”, diz trecho do cordel.

Homenagem

A conferência homenageou “os lutadores que partiram”: Carlos Melgaço Valadares, dirigente do Comitê Municipal do PCdoB de Belo Horizonte; Hamilton Moura, vereador de Funilândia e dirigente do Sindicato dos Rodoviários; e Marizete Amaral Leão, líder comunitária na luta por moradia em Belo Horizonte. Também foram lembrados os quase 55 mil mineiros mortos em decorrência da Covid-19 no estado.

Do total de participantes da conferência, 145 eram delegadas e delegados, incluindo suplentes. A plenária também elegeu, com 91,9% de aprovação, a nominata com 34 delegados e 17 suplentes ao 15º congresso. A nova composição do comitê estadual para o biênio 2021-2023 obteve 94,9% de aprovação.

Confira os nomes da direção do PCdoB-MG (2021-2023):

Aldanny Guimarães Rezende

Alex da Silva Carvalho

Alex Santos Custodio

Ana Maria Silva Oliva

Andreia da Consolação Silva Diniz

Andressa Schpallir Silva

Antônio Fernando Máximo

Augusto Viana da Rocha (Gugu)

Barbara Ravena Martiniano de Assis

Carlos Baromeu Dias

Celina Alves Padilha Arêas

Clauderson da Silva Santos (Black)

Daniel Aparecido de Araújo Cabral

Daniel Dias da Silva

Daniela Nunes Moura

Diego Carlos Ferreira

Diogo Oliveira Santos

Edson de Paula Lima

Eloisio Antônio Godinho

Elza Melo Machado

Fagner Ribeiro Sena (Tatu)

Fátima Daniela Carvalho de Souza

Flávio Manoel Rodrigues da Silva (Saddan)

Francisco Panadés Rubió

Gabriel Lima de Souza

Gabriel Souza Luna

Geraldo Santana Pimenta

Getúlio Ferreira de Morais

Gilson Luiz Reis

Guilherme Alves da Silva e Silva

Hebert Levi Pereira Nunes

Helen Cristina Buttignol Perrela

Jhon Sleno Cristino de Souza

José Carlos Padilha Arêas

José Célio de Alvarenga (Celinho Sinttrocel)

José Roberto Alexandre

Josiane Soares Amaral Garcia

Júlia Inês Botelho Aguilar

Kessia Cristina Teixeira de Paula Silva

Laís Moreira Silva Santos

Leandro Carneiro Batista

Leonel Eustáquio Rocha Silva

Lívia Silva Macedo

Luanna Katleen Paiva Ramalho

Márcia de Fátima Lopes Ferreira

Maria do Socorro Jô Moraes

Marilda Silva

Moacir Freitas Júnior

Mônica Junqueira Cardoso

Murilo Ferreira da Silva

Nivaldo Rita

Paulo César Machado Pereira (Paulinho)

Paulo Sérgio de Oliveira (Tuca)

Pedro Amaral de Aguiar Gama

Rafael Leal dos Santos Pegado

Ramon Esteves dos Reis Almeida

Richard Ferreira Romano

Maria Rita Fernandes de Figueirêdo

Tadeu Martins Soares

Telma Patrícia de Moraes Santos

Tiago Santana Cassiano

Valéria Peres Gonçalves Morato

Viviene Adriana Xavier

Wadson Nathaniel Ribeiro

 

Por Railídia Carvalho com informações de Andressa Schpallir do PCdoB-MG