Convenção do PCdoB-PE oficializa Luciana Santos como vice-governadora

Luciana Santos é confirmada como vice na chapa de Paulo Câmara. Fotos: Andrea Rego Barros/PSB e Helia Scheppa/PSB

A convenção eleitoral do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) de Pernambuco referendou, neste domingo (5), no Centro de Recife, que a presidenta da legenda e deputada federal Luciana Santos vai formar chapa como vice-governadora junto ao governador Paulo Câmara (PSB) que disputa a reeleição.

Na ocasião, o PCdoB apresentou 73 candidatos a deputado estadual (em chapa própria), entre elas a do ex-deputado João Paulo Lima, e um candidato a deputado federal, Renildo Calheiros, que já foi prefeito de Olinda (de 2009 a 2017) e já se elegeu para três mandatos como deputado federal (1990, 2002 e 2006).

Foi a convenção da Frente Popular que homologou a chapa majoritária que vai disputar o governo do estado e o Senado Federal por Pernambuco nas eleições de outubro: Paulo Câmara (PSB), governador; Luciana Santos (PCdoB), vice-governadora; Humberto Costa (PT) e Jarbas Vasconcelos (MDB), senadores.

A união de vários partidos em torno da candidatura de Paulo Câmara, chamada de Frente Popular de Pernambuco inclui até o momento 12 partidos, entre eles, PCdoB, PSB, PT, MDB, PP, SD, PPL, PMN, PSD, PR, Patriota e PRP.

 

Na convenção da Frente, que também ocorreu neste domingo (5), no Clube Internacional do Recife, a presidenta Luciana Santos disse se sentir honrada em assumir a vaga de candidata a vice-governadora e evocou a memória de mulheres ícones na história de Pernambuco, a exemplo das Mulheres de Tejucupapo, Adalgisa Cavalcanti, primeira deputada do estado; e de Júlia Santiago, primeira vereadora do Recife, ambas ligas ao PC do Brasil.

Luciana também lembrou Miguel Arraes e a tradição de construção de Frente Popular, buscando unir diferentes forças políticas em torno do bem comum e de um projeto político avançado e capaz de estabelecer novos marcos de desenvolvimento para o estado.

“O povo pernambucano é um povo altivo, libertário, que ama seu estado e que por isso tá preocupado em enfrentar uma crise econômica, social e política no Brasil. É por isso que a gente se une, a gente se une para superar os desafios e fazer valer os preceitos de um Pernambuco próspero, forte e inclusivo”.

Em sua fala, a dirigente comunista citou, ainda, a aliança entre o ex-presidente Lula e o ex-governador Eduardo Campos (in memorian) e como essa união garantiu a mudança da matriz econômica do estado e um capítulo a parte na história do enfrentamento à desigualdade regional no país.

Por fim, Luciana disse em seu discurso que “a parceria entre Eduardo Campos e o presidente Lula foi o tempo em que Pernambuco mudou a sua matriz econômica, e trouxe a Refinaria Abreu e Lima, a Hemobras e muitas outras obras importantes para o Estado”. “Apesar da perseguição de que você, Paulo, foi vítima, você está aqui governador, lutando por Pernambuco. Queriam tirar a refinaria, a Hemobras e privatizar a Chesf. Mas você lutou”, destacou ela.

 

Do Portal PCdoB, com informações de agências locais e assessoria

Matéria atualizada às 23h23