Mais vida militante para um partido do tamanho de nossas ideias

Comissão Política Nacional do PCdoB ratifica deliberações da Carta-Compromisso do 7º Encontro Nacional sobre Questões de Partido. Título completo: Mais vida militante para um partido do tamanho de nossas ideias socialistas

Dirigentes comunistas de duzentas das maiores cidades do país, reunidos no 7º Encontro Nacional sobre Questões de Partido, estão convencidos de que as eleições de 2012 são a grande oportunidade para o PCdoB apresentar-se como alternativa política eleitoral efetiva. Entendem ser esse o caminho avançado para acumular forças e disputar posições de poder que ajudem a avançar a luta dos brasileiros.

Apontaram a necessidade de definir uma orientação arrojada, sabedores de que a batalha eleitoral coloca desafios que não se restringem apenas à disputa do voto, mas envolve também a luta de massas e a luta de ideias. Concluíram, particularmente, ser necessário alavancar a organização comunista, dando nova qualidade ao trabalho de estruturar o partido desde a vida militante de base até os órgãos e quadros dirigentes.
A direção nacional do PCdoB saúda tais conclusões do exitoso Encontro Nacional, realizado em São Paulo, nos dias 16 a 18 de abril, com a participação de mais de 500 dirigentes e militantes comunistas de todos os Estados, além de membros do comitê central, presidentes estaduais, parlamentares e outros líderes partidários.

O PCdoB tem plenas condições de dotar sua organização política de mais vida militante para alcançar, até o próximo congresso, 500 mil membros com consciência política avançada e compromisso na luta por um novo projeto nacional de desenvolvimento e pelo socialismo. O movimento por mais vida militante deve ser decididamente apoiado pelas direções políticas em todos os níveis e solicitam inúmeras tarefas no campo comunicacional e de formação. Nenhum dirigente comunista deve abdicar deste nobre esforço coletivo, seja qual for sua esfera de atuação.

A prática de um novo modo de direção organizativa será o teste decisivo para a carta-compromisso no intento de dirigir e organizar, de fato, a vida militante desde a base por meio da mais eficaz aplicação da política de quadros. Será preciso pôr em evidência várias dezenas de milhares de quadros de base, por meio de outros muitos milhares de quadros intermediários. Isso é o que permitirá nuclear com clareza os militantes e definir a pauta e agenda das atividades das organizações partidárias de todos os tipos, sempre sintonizadas com a realidade e a conjuntura específicas de cada localidade e respeitando o perfil de cada atividade. É a condição prática, em resumo, para a militância mais extensa e regular na vida partidária, a partir de um profundo movimento de revisão organizativa que alcance toda a militância das maiores cidades do país, fixando com clareza onde vai atuar o militante e o que vai fazer.

O contingente esclarecido e dedicado dos quadros de base e intermediários é o alicerce dos comunistas para dialogar com o povo, compreender seus anseios, abraçar as lutas de massas, elevar a inserção social dos comunistas e ser, consequentemente, o suporte às vitórias políticas pretendidas pelo PCdoB. Por isso, eles serão o alvo prioritário máximo da política de quadros em todos os Estados, concernente ao trabalho dos departamentos estaduais de quadros.

O compromisso que o Encontro propôs e gerou, acolhido com entusiasmo pelos participantes, é uma onda que deve se espraiar por toda a organização partidária, revolucionar a vida interna do PCdoB, adequá-la aos desafios apontados e comprometer toda a militância e todos os quadros.

As conferências de 2011 serão a oportunidade de ouro para pôr em andamento esses objetivos em todo o país. Direções municipais e estaduais mais fortes, construídas com espírito democrático e rigor no compromisso com a linha e a unidade partidária em torno de projetos políticos bem definidos para colocar o trabalho partidário em sintonia com as exigências políticas e as demandas da militância de base.

O Encontro ressaltou que o crescimento e fortalecimento partidário é uma jornada que exige igualmente a elevação da identidade socialista do PCdoB, o reforço do sentido estratégico de sua luta e das fronteiras que definem sua vida militante unitária. São questões substanciadas no Programa Socialista e no Estatuto do PCdoB, no seu estudo, debate sistemático e difusão na sociedade.

Em 2012 e anos subseqüentes serão colhidos os esforços semeados no impulso do 7º Encontro Nacional, para chegar aos 90 anos de fundação com um PCdoB ainda mais forte e com saúde política, ideológica e organizativa. Renovado, mas com o mesmo compromisso revolucionário a serviço do povo trabalhador, da afirmação soberana da nação e do progresso social, a luta pelo socialismo no Brasil tem no PCdoB e seu Programa Socialista, um esteio indestrutível.

Ao ratificar a carta-compromisso aprovada no 7º Encontro, como documento que se incorpora à linha geral do PCdoB, a direção nacional conclama todo o partido à luta conseqüente, arrojada e confiante para transformar o compromisso firmado em realidade viva, com originalidade e força, para além da retórica ou visões modeladas da vida partidária. A decisão representa, ao mesmo tempo, o compromisso da direção nacional em alcançar os objetivos propostos.

A Comissão Política Nacional
1ª Reunião Extraordinária
São Paulo, 28 de abril de 2011