PCdoB

www.pcdob.org.br

O que o PCdoB pensa sobre a questão da ética?

A ética é um conjunto de ideais e de obrigações cuja base se encontra em determinadas aspirações de bem-estar, justiça e direito. A vida social é impossível sem certos princípios, regras e ideais que prescrevem a maneira como os indivíduos têm que relacionar um com o outro ou diante de uma situação determinada.

Marx e Engels afirmavam que em uma sociedade de classes os juízos morais e seus fundamentos diferem segundo as classes, e que "as idéias dominantes em uma época são as idéias das classes dominantes" (A ideologia alemã), o que faz com que os interesses e necessidades das diferentes classes sociais permaneçam escondidos por trás de uma ideologia aparentemente comum. Encontramos no mundo antigo um imperador e um escravo defendendo a mesma filosofia; e, no mundo atual, burgueses e proletários advogando, às vezes, o mesmo ideal.

Ao tratar-se de uma sociedade dividida em classes, os conflitos morais refletem as divisões classistas e tratam de justificar as relações econômicas existentes, ou de mudar estas relações. Com base nesse posicionamento os conceitos de bem, de justiça e outros parecidos tomam seu significado, e as mudanças propostas nestas condições devem realizar-se de acordo com as necessidades e interesses do setor mais amplo ou do menor da comunidade social.

No capitalismo, o ideal dominante é o êxito, a prosperidade, o auge econômico; sua precondição é olhar o trabalho manual como algo inferior; seus objetivos são a independência econômica, devido à prosperidade de um negócio, os lucros de um investimento ou "trabalhar por conta própria". O ideal que esse sistema apresenta aos membros da sociedade capitalista é de tal natureza que só é possível ser alcançado por alguns, à custa da maioria.

O socialismo científico não se confunde com uma utopia moralizante. A ética comunista aponta que, dentro das contradições e antagonismos do mundo capitalista, as necessidades e ideais da classe operária coincidem completamente com as da humanidade. O socialismo constitui o objetivo de avançar o progresso da humanidade, proporcionando a cada homem o máximo do que necessita. Por isso os comunistas examinam cada greve, cada rebelião dos trabalhadores da cidade ou do campo, ou uma revolução para ver se contribuem ou não ao progresso e triunfo da causa proletária e dos povos oprimidos. Os principais preceitos da nova moral da classe trabalhadora são as palavras de ordem que Marx e Engels deram ao movimento socialista: "A emancipação dos trabalhadores será obra dos próprios trabalhadores" e "Proletários de todo o mundo, uni-vos".

Lenin afirmou num comunicado ao terceiro congresso da Liga da Juventude Comunista, em 1920: "Nós repudiamos toda a moralidade que não se derive estritamente do humano e do conceito classista. Nós dizemos que qualquer outra forma de moral é um engano, uma fraude, um narcótico para a mente dos trabalhadores e camponeses em favor dos latifundiários e dos capitalistas. Dizemos que nossa moralidade está inteiramente subordinada aos interesses da luta de classes e ao triunfo do proletariado. Nossa moralidade se deriva dos interesses do proletariado na luta de classes. (...) A moral serve para ajudar a humanidade a levantar-se a um nível mais alto e terminar com a exploração dos trabalhadores". (A jovem geração).

Em suma, a ética é boa caso possa resultar em bem para todos os homens. A moralidade consiste em um código de princípios que pode guiar os homens a valorizar seus atos segundo favoreçam ou prejudiquem a satisfação de suas necessidades e desejos materiais e espirituais. É boa e moral toda melhoria do nível de vida das massas do povo. E como somente a socialização dos meios de produção pode estabelecer solidamente tais melhorias e colocar os fundamentos de um ilimitado desenvolvimento material e cultural humano, tal socialização é o mais alto bem, quer dizer, o ponto de vista moral para julgar todos os atos. Quando a exploração do homem pelo homem for abolida e quando toda a humanidade unida trabalhar harmoniosamente pelo interesse comum de cada um como base do maior interesse de todos, a ética existente será transformada para ser algo que se encontre mais além de toda possibilidade de simples especulação mental. No comunismo a sociedade irá se reger pelo princípio: "De cada um segundo suas possibilidades; a cada um segundo suas necessidades".