Flávio Dino condena operação da PF em UFMG: "demônio do fascismo"

Marcello Casal Jr/ABr

O governador do Maranhão (PCdoB), Flávio Dino – que também é advogado e ex-magistrado, condenou a operação da Polícia Federal deflagrada nesta quarta-feira (6) na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), levando dois reitores, dois vice-reitores e dois ex-vice-reitores coercitivamente para depor por conta de uma investigação sobre as obras do Memorial da Anistia.

“Essas operações policiais em Universidades Federais, além de juridicamente erradas, mostram os efeitos perversos da aliança entre o demônio do fascismo e a lógica da ‘civilização do espetáculo'”, criticou Flávio Dino em suas redes sociais.