Direto da China, presidenta do PCdoB destaca encontro de partidos

Luciana Santos contou que apenas quatro pessoas falaram e foi a primeira a falar, em nome do Brasil, e a cumprimentar o Sr Wu Jingping (Membro do Comitê Permanente de Shangai do PCCh).

A presidenta nacional do PCdoB, deputada Luciana Santos (PE), participou em Pequim da Reunião de Alto Nível entre o Partido Comunista da China (PCCh) e partidos políticos do mundo que se realizou entre os dias 30 de novembro até o dia 3 de dezembro e destacou, em entrevista a importância da participação do partido comunista do Brasil no evento.

O encontro internacional contou com a participação de 200 dirigentes partidários políticos, oriundos de 120 países, de todos os continentes. O tema da reunião foi “construir uma comunidade de destino comum e construir um mundo melhor em conjunto: a responsabilidade dos partidos políticos”.

Apenas quatro pessoas falaram. Fui a primeira a falar e a cumprimentar o Sr Wu Jingping (Membro do Comitê Permanente de Shangai do PCCh). Falei em nome do Brasil!Na ocasião, Luciana Santos agradeceu a experiência honrosa e de grande aprendizado, do encontro realizado sob a liderança do Presidente e Secretário Geral do Comitê Central do PCCh, Xi Jinping. E ressaltou o conceito de comunidade de destino comum da humanidade, de reafirmação e respeito à soberania dos povos e o princípio da não intervenção, proposto por Xi Jinping. “Ao invés da relação onde um ganha e o outro perde, ele propõe uma estratégia compartilhada onde todos ganham. Reconhecendo o papel dos partidos como os grandes atores da vida política”.

A presidenta nacional do PCdoB destaca que o PCCH adquiriu muita autoridade política e que após 10 anos da grave crise do capitalismo, esse sistema econômico é incapaz de responder saídas. Para ela, esta crise vem acumulando um conjunto de desdobramentos, como os conflitos internacionais e os 65 milhões de imigrantes sem ter para onde ir e a pobreza que ainda é uma marca do próprio capitalismo. “A organização internacional do trabalho prevê para 2017, 201 milhões de desempregados”.

“Os países desenvolvidos representam nos últimos cinco anos um crescimento de 3% no Produto Interno Bruto (PIB), e a China cresce a 6,7%. Revelando que o socialismo como característica chinesa é a locomotiva do crescimento mundial”.

Luciana realçou que no 19º Congresso do PCCh, Xi Jinping anunciou as metas da China para a nova época, que até 2020 a pobreza terá sido erradicada do país. “O propósito de consolidar uma sociedade moderadamente abastecida se concluirá com êxito”.

A parlamentar comunista se emocionou durante a visita a sede onde ocorreu o 1º Congresso do PCCh, que contou com a presença de apenas 13 membros, de 19 a 43 anos, entre eles Mao Tsé-Tung, com 28 anos. “A China acerta quando resgata a sua história, pois isso tem um sentido pedagógico da educação revolucionaria”.

Relação com o Brasil
Na ocasião, Luciana Santos destaca que desde 2009 a China é o maior parceiro comercial do Brasil, que em 2016 as trocas comerciais entre os dois países chegaram a 58,5 bilhões de dólares.

Iniciativa de Pequim
Na visão da deputada comunista, a iniciativa de Pequim pode ser uma “importante plataforma política na busca por gerar convergências em torno de amplos objetivos com vistas a construirmos uma ordem onde prevaleça a cooperação, desenvolvimento e a paz”.

“Para o PCdoB, a iniciativa de Pequim pôde jogar um importante papel na construção de convergência de amplas forças, na busca por mundo de paz e desenvolvimento, de respeito à soberania das nações embalando a convicção de que outro mundo é possível”, concluiu Luciana Santos.

Da redação