PCdoB

www.pcdob.org.br

25/03/2017

José Carlos Ruy: PCdoB, 95 anos - o partido do futuro

O partido que é o mais jovem e também o mais antigo do Brasil comemora hoje, 25de março de 2017, seus 95 anos de existência ininterrupta.

Este é do Partido Comunista do Brasil, fundado em 25 de março de 1922, que chega a uma idade tão longeva defendendo, como sempre o fez, a democracia como valor imorredouro e essencial. A democracia é imprescindível para o Brasil, e a existência do PCdoB é fundamental para que ela seja efetiva.

95 anos após o Congresso de fundação, do qual participou um punhado de revolucionários –apenas onze, que representavam a luta dos trabalhadores brasileiros – o Partido jamais abandonou as bandeiras históricas que levaram de sua fundação – a defesa da democracia mais ampla para todos os brasileiros, a defesa da soberania nacional e do início da transição para o socialismo como o regime ideal que permita a superação das mazelas e injustiças do capitalismo.

Em sua longa história enfrentou a opressão, períodos de ilegalidade e clandestinidade, pagou um alto preço de sangue da prisão, perseguição policial e assassinato de militantes – que figuram entre os heróis do povo brasileiro. Mas jamais baixou a bandeira da democracia e do socialismo. E desenha, com letras de bronze, o caminho para o futuro democrático e socialista.

A história das lutas populares e democráticas da república brasileira está vincada pela ação dos comunistas no Brasil.

Ação que, na atual conjuntura adversa que o país enfrente, se acentua e faz do PCdoB um campeão da exigência de restauração da democracia, maculada pelo golpe de 2016 que afastou do poder a presidenta eleita Dilma Rousseff. Campeão também do retorno do projeto nacional de desenvolvimento autônomo e soberano, cujos feitos o governo golpista elimina e desmonta de maneira criminosa.

Nesta situação, o PCdoB comemora seu aniversário de fundação conclamando os brasileiros a se unirem em torno deste objetivo – a defesa da democracia, da soberania nacional e da retomada do desenvolvimento.

Viva o PCdoB!